Incompetentes salvos pelo amor Dele mesmo.

Publicado: 02/02/2010 por anybody em Devocionais
Tags:, , ,

Queridos amigos e irmãos, como vamos?

Isaías 43: 25-28.

25 Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga suas transgressões, por amor de mim, e que não se lembra mais de seus pecados.     
26 Relembre o passado para mim; vamos discutir a sua causa. Apresente o argumento para provar sua inocência.     
27 Seu primeiro pai pecou; seus porta-vozes se rebelaram contra mim.     
28 Por isso envergonharei os líderes do templo, e entregarei Jacó à destruição e Israel à zombaria.

Estamos em dias difíceis, dias de lutas, tristezas e dores. Estamos em dias de confusão. Quem é que não olha para a vida, para o passado, para a história, e neles não encontra manchas, máculas? Muitos se apontam: que grandes erros e vergonhas! Outros talvez pensem: como poderia ter feito melhor!

Como agradar a Deus? Eis o nosso desespero, eis o nosso anseio! Pena… Pena que tão conflitante com a natureza que nos agride e nos insita a carne. Contristados elevamos os olhos da alma às alturas celestiais e reconhecemos nossa fraqueza. Por vezes sedentos pela recompensa, quantas obras fazemos ou imaginamos fazer? E quantas vezes nos sentimos satisfeitos, mas verdadeiramente satisfação não há, senão a do ego!

Diante da confusão surge a redenção, surge a verdade alentadora, a cânfora para o olfato: “Sou Eu, Eu  mesmo, Aquele que apaga suas transgressões, por amor de Mim, e que não Se lembra mais dos seus pecados”.

Bela amostra o nosso perfeito Deus nos dá! Ele diz para mim e para você que por amor, Dele mesmo, as nossas transgressões são extintas!!! Só o amor “Dele mesmo”, amor sem julgamentos ou condenações. Amor que o fez rebaixar a aprendiz de carpinteiro, numa pequena vila, o Homem que já sabia os segredos do universo.

Nossas obras, como as dos judeus, nada podem nos imputar, mas o amor sublime e inefável por nós tudo fará!

Seja Deus nosso refúgio e fortaleza nos dias maus…

Rômulo de Barros.

Anúncios
comentários
  1. Fabrícin disse:

    É isso que me mantém firme. Que apesar dos julgamentos humanos e das tradições que aprisionam e afugentam, Deus é maior que todas essas coisas e sua graça, a dádiva mais preciosa que podemos receber.

  2. Duarte Henrique disse:

    Fala gente, tudo bem?

    De fato, o amor de Deus é indescritível. É um amor em si mesmo, sem nenhum interesse ou vontade de retribuição. Mesmo porque, como foi bem colocado pelo Rômulo e a bíblia é clara a respeito, é impossível que nossas obras tenham qualquer valor meritório diante dele. É por isso que eu não entendo pessoas que, por estarem sempre na igreja, por orarem e jejuarem etc., pensam ter maior merecimento diante de Deus do que aquelas que não fazem nada dessas coisas. Creio que não podemos confundir consagração pessoal (algo que faço porque quero me aproximar mais de Deus), com consagração sacrificial (esperando algo em troca). E pela graça, tudo é pela maravilhosa graça…

    Abraços amigos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s