Sobre o dízimo: mais uma opinião – parte 2

Publicado: 13/01/2011 por JoABsoN_CaRLoS em Devocionais
Tags:, , ,

Dízimos????????????????

Salve, salve galerinha do MP-Vida!!!

Pois bem, dando continuidade ao POST anterior, manejado pelo nosso querido “mano” Rômulo, fiz uma coletânea de alguns trechos de textos de alguns sites “gospeis”, afim de alargar o debate acerca do tema espinhoso, mas salutar, a respeito dos Dízimos como obrigatoriedade… mormente aqueles fundados na “teoria malaquiana da prosperidade” (ML 3:10).

Tempos atrás o BLOG Bereianos (bereianos.blogspot.com) fez uma pesquisa de opinião acerca do Dízimo, colocando questões pré-estabelecidas e fundadas em textos bíblicos, vejamo-la:


[…]

Você é dizimista?

Sim, porque não quero “roubar” a Deus e quero ser abençoado em troca, conforme Ml 3:8-12
14 (7%)

Não, porque o dízimo fazia parte da lei e o mesmo foi abolido pela Graça. (Hb 7:11-19)
15 (8%)

Sim, porque o dízimo vem antes da lei, logo devo entregá-lo mesmo na Graça (Gn 14:20).
29 (15%)

Não, porque o modo de contribuição no N.T. é as ofertas voluntárias com amor (2Co 9:7).
52 (28%)

Sim, porque mesmo estando o dízimo abolido no N.T., eu resolvi dar o dízimo espontaneamente (2 Co 9:7).
58 (31%)

Não sei, quero saber mais.
14 (7%)

[…]

Fonte: http://bereianos.blogspot.com/2009/01/voc-dizimista.html

 

Os resultados são bem interessantes, ao passo que pode-se afirmar que a opinião a respeito do tema é bem diversificada, embora dicotômica, isto é, desembocando no o sim ou no não.

Isso reflete a grande realidade “desconhecida” da maioria das igrejas, penso eu, pois como se pôde aferir da mencionada pesquisa (levada em conta o anonimato) que pouco menos da metade da membresia deixa de dizimar por falta de explicações ancoradas em textos bíblicos, isto é, fundada em ordenamentos e/ou entendimentos teológicos acerca do tema e não em “trechos” utilizados para as situações da época, cito como exemplo malaquias 3, que a meu ver foi utilizado única e exclusivamente para o contexto daquele tempo e povo.

Na sequencia, aconselho que leiam o texto publicado noutro blog cristão, que trata de vários questionamentos sobre o dízimo, eis o link: http://www.monergismo.com/textos/dizimos_ofertas/o-dizimo_tulio.pdf

Nele o autor (Túlio Cesar Costa Leite – presbitero da Igreja Reformada Presbiteriana em Maricá) trata de forma minudente e leva o leitor à reflexão sobre o dízimo no AT e NT, se Cristo ensinou sobre o Dízimo, se o dízimo está acima da lei, dízimo e os profetas etc.

Por questões óbvias não o transcreverei aqui (graaaaaandeeeeee – mais leiam! – 10 págs.).

Noutro, o autor defende que o Dízimo não tem mais base no AT, é curto e vale ler:

 

Por André Aloísio

O dízimo nos moldes que nós temos no Antigo Testamento não é mais aplicável nos nossos dias. No Novo Testamento nós temos as ofertas voluntárias para sustentar a obra de Deus.

A Epístola aos Hebreus, principalmente os capítulos 9 e 10, deixa bastante claro que todas as cerimônias do Antigo Testamento foram abolidas com a vinda de Cristo, pois elas apenas tipificavam Aquele que viria, eram sombras da realidade que é Cristo. Além dessa epístola, Paulo fala constantemente sobre a abolição das cerimônias do Antigo Testamento no Novo Testamento, como em Gl.4.8-11, Cl.2.8-23, etc. Assim, a questão é determinar se o dízimo fazia parte da lei cerimonial ou da lei moral. A lei moral é permanente (Mt.5.17-18) e a cerimonial, como eu disse acima, é transitória. Assim, dependendo de onde o dízimo se encaixa, ele é válido ou não para os dias de hoje. Quando analisamos o Antigo Testamento percebemos que o dízimo estava totalmente amarrado ao sistema sacrificial daquele tempo, e havia vários tipos de dízimo (Lv 27.32; Nm 18.21-28; Dt 12.6-17; 14.22-28; 26.12). Estando dessa forma ligado aos sacrifícios e ao sacerdócio veterotestamentário, o dízimo como era praticado no Antigo Testamento é impraticável nos dias de hoje. Assim, ele está incluso dentro da lei cerimonial e, dessa forma, não é mais aplicável no Novo Testamento.

Alguns usam a passagem de Mateus 23.23 para defender que o dízimo é válido atualmente. Mas é importante observar que, apesar do Novo Testamento começar sua narrativa com o nascimento de João Batista e de Jesus, a Nova Aliança só começou, de fato, quando Jesus morreu (Mt 26.28; 27.51; Cl 2.14; Hb 9.11-17). Assim, quando Jesus disse o que está escrito em Mt 23.23, eles ainda estavam no Antigo Testamento. Portanto, essa passagem não pode provar a validade do dízimo para o Novo Testamento.

Outros tentam defender a validade do dízimo com a passagem de Hebreus, capítulo 7. Porém, nessa passagem o autor da carta apenas mostra a superioridade de Cristo em relação ao sacerdócio do Antigo Testamento usando Melquisedeque como um tipo de Cristo, pois Arão (representando o sacerdócio veterotestamentário) pagou dízimos a Melquisedeque na pessoa de Abraão, mostrando sua inferioridade em relação à Melquisedeque. O objetivo da passagem não é falar sobre a validade ou não do dízimo para os dias de hoje, mas mostrar a superioridade do sacerdócio de Cristo.

Dito isso, é importante mencionar que, atualmente, muitos “cristãos” estão prontos para negar a validade do dízimo para os nossos dias, não porque querem dar mais, mas porque querem dar menos, ou até mesmo nada. Para esses eu digo que quem supostamente se converteu ao Senhor, mas não converteu o seu bolso, deve reavaliar sua conversão. O cristão reconhece que não apenas 10% do seu salário pertence ao Senhor, mas todos os seus bens. Assim, o verdadeiro cristão faz planejamentos financeiros para não gastar em coisas supérfluas, a fim de poder contribuir com o máximo possível para o Reino de Deus, voluntariamente. O verdadeiro cristão não busca viver uma vida de luxo, pois seu deus não é o dinheiro, e sim o Senhor, a quem Ele coloca em primeiro lugar.

Tomemos como exemplo a contribuição da igreja primitiva. A viúva no templo deu tudo o que tinha (Lc.21.1-4). Os primeiros cristãos vendiam propriedades e depositavam todo o valor aos pés dos apóstolos (At.4.34-37). Os pobres da Macedônia contribuíram acima de suas posses (II Co.8.1-3). Esse é o padrão que o cristão deve seguir.

Devemos também lembrar que os pastores que Deus designou para pastorearam o rebanho precisam de sustento, sendo responsabilidade da igreja provê-lo (1Co 9.3-14; ). Portanto, as ofertas voluntárias também são usadas para compor o salário do pastor, provendo os recursos materiais necessários para que ele continue anunciando o Evangelho.

Para aqueles irmãos que congregam em igrejas onde o dízimo é praticado (como também é o meu caso), tenho recomendado que continuem contribuindo com o dízimo, mas considerando-o em seus corações como uma oferta voluntária, e não se satisfazendo em contribuir apenas com a décima parte, mas com o máximo possível, como acontecia na igreja primitiva. 

 

Em outro texto mais “ousado”, diria eu, o autor é claro e objetivo em afirmar que o dízimo não deve ser visto como uma obrigação, mas como uma liberalidade, vejam:


[…]

CONSIDERAÇÕES FINAIS    –    No Evangelho de Cristo não há ordenança para se tomar o dízimo, ou para se cumprir qualquer outro rito da lei. Jesus nos deu um Novo Mandamento, mandou pregar o seu Evangelho, ordenou amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, isto é, com caridade, e não estipulou percentual ou limite para isso. Em Mateus 10.42 o Senhor mandou dar pelo menos um copo de água fria; para o mancebo rico Ele  mandou vender tudo e dar aos pobres ( Mateus 19.21);  e quando  Zaqueu lhe disse que daria ate a metade de seus bens aos pobres, “ Ele” não confirmou a necessidade desse procedimento ( Lucas 19.8, 9). Disse apenas: “ Zaqueu, hoje veio salvação a esta casa.

Muitos saem em defesa do dízimo  dizendo: “ Mas o Dízimo é bíblico ” (Número 18.21  a 26) . Certamente,  como também  é bíblico: a circuncisão ( Gênesis 17.23 a 27),  o sacrifício de animais em holocausto ( Levíticos Capítulos do 1 até 6.8 a 13), a santificação do sábado ( Levíticos 23.3), o apedrejar  adúlteros ( Levíticos 20.10 e Deuteronômio 22.22), etc. Tudo por ordem da lei de Deus que Moisés introduziu ao povo .

Então porque hoje, não cumprem a lei na íntegra, ao invés de optarem  exclusivamente pelo dízimo? Querem o dízimo  porque  é a garantia  de renda líquida e certa todos os meses nos cofres das igrejas.

O que também  é bíblico, e o homem ainda não se conscientizou, é a grande divisão existente  no tempo   separando a Velha Aliança do Novo Mandamento do Senhor Jesus; o qual testifica a  doutrina para salvação ( I Coríntios  15.1, 2).   Porém, hoje qualquer esforço para voltar a lei de Moisés  que Cristo desfez na cruz, é anular o sacrifício  do  cordeiro   de  Deus   e  reconstruir o  muro por “Ele”  derrubado   ( Efésios   2.13 a 15).

Apocalipse 5.9 –   “…Porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de todas as tribos, e línguas, e povos, e nações”.

Portanto irmãos, o  preço   pela nossa salvação, o Senhor Jesus Cristo já pagou  dando o seu sangue inocente na Cruz. O Senhor  ainda alerta: “Fostes comprados por bom preço, não vos façais servos de homens” ( I Coríntios 7.23).

O  dízimo hoje é remanescente por razões óbvias. Primeiramente, pela contribuição dos que arcam com esta pesada carga tributária, na maioria das vezes pela ausência de  entendimento espiritual da palavra de Deus, não diferenciando a lei de Moisés  feita de  ordenanças   simbólicas e rituais,  com a Graça do Senhor Jesus Cristo, o qual veio justamente para nos libertar do jugo da Lei.

Outra presunção é por parte dos que se beneficiam pelos dízimos, esses incorrem no erro ou por não terem   competência e discernimento espiritual para entender que Cristo desfez a lei Mosaica  na cruz, ou mesmo consciente da abolição dessa prática, assumem o risco dolosamente pela desobediência à palavra do Senhor.

Porem, seja por uma ou por outra razão, o  homem  querendo ou não, aceitando  ou não, o dízimo , como toda a lei cerimonial do Antigo Testamento, Cristo aboliu, com o seu próprio sangue na cruz do Calvário:  (Lucas 16.16, Romanos 10.4, Efésios  2.15, II Coríntios 3.14, Hebreus  7.12,18, 19).

Gálatas  5.14 – Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amaras ao teu próximo com a ti mesmo .

REUNIDOS EM NOME DE JESUS CRISTO


Fonte: http://www.reunidosemnomedejesus.com.br/texto3.htm

 

Enfim,  tenho minhas convicções quanto ao Dízimo e o faço não para agradar ao homem, mas a Deus, não por medo, mas por gratidão e para ver a Igreja imitando a misericórdia que o Sr. DEUS tem para conosco, é isso!

Abraço e espero que tenham gostado dessa ampliação do tema…

Agora o debate é por conta de vocês!!!!


Joabson Carlos

Equipe MP-Vida

Anúncios
comentários
  1. Fabrício disse:

    Ambos os textos são muito esclarecedores.
    Claro, mais fácil passar na secretaria e deixar 10% lá, do que gastar seu tempo observando os necessitados, visitando os mais pobres, abrindo ONG’s, e dando 100% a Deus.

  2. FABRÍCIO,

    O site é o http://WWW.DEVOLTAAPALAVRA.COM.BR, entra lá e assista as mensagens. são EDIFICANTES.

    Abração.

    Thiago N. Fonseca

  3. Adeilton Rufino disse:

    Por que dar seus 10% a uma instituição tão grande, e com estruturas faraônicas? É, eu sei, é mais fácil, difícil é pegar menos que isso e ir com os próprios pés a um lugar pobre e colocar comida na mesa de uma família cujos filhos padecem a fome. Povo gente fina, vamos para de “ir pra igreja adorar e ofertar a Deus”, isso é como o Sábado…Jesus pretende que não demos 10% ou consagremos um único dia a Deus, vivamos intensamente a vida todos os dias focados em Deus; eu particularmente encontro diariamente em minha vida milhares de motivos pra pedir perdão a Deus e clamar por libertação de uma série de coisas; o q quero dizer com isso é q a santidade não é um ato isolado, mas contínuo, então vamos para de “ir domingo” ou “dar 10%”, ou até mesmo “louvar na igreja”, o lugar de adoração é seu coração, o tempo de adoração é enquanto vc estiver vivo. Jesus morreu e ressuscitou galera, então vc pode comunicar-se diretamente com Deus, pare de achar que “tá certo pois o pastor Fulano falou”, É CRISTÃO?? TEM JESUS COMO SEU SALVADOR? GLÓRIA A DEUS, AGORA TIRA A CARA DO ORKUT, MSN OU ATÉ PORNOGRAFIAS UM POUQUINHO E VAI LER A BÍBLIA!!!

    E AS BENDITAS FICHAS DE CADASTRO DE DIZIMISTAS EU REALMENTE NÃO CONSIGO ENGOLIR….rsr (tá ficando engraçado, todo post meu tem um protesto, tadinha das fichas)

    P.S.: Me desculpem pelo desabafo, e fiquem na PAZ.

  4. Galera,

    Olha, o que eu aprendi nesta semana sobre o dízimo não é brincadeira. Cada texto contribuiu enormemente para o nosso crescimento no conhecimento das escrituras.

    Os argumentos de todos os lados são válidos. Aqui no MP Vida temos contribuído com textos que nos levem a contribuir de forma voluntária (o máximo que puder) com ofertas. O termo dízimo, para a maioria dos textos aqui apresentados, deve ser abolido.

    Fui pesquisar na net sobre os que defendem o dízimo que não seja de forma imposta ou na “teologia da prosperidade”.

    Encontrei os textos abaixo do Pr. Ciro Zibordi (o mesmo autor do artigo da semana passada).

    Nestes artigos, o pastor defende ainda o termo dízimo no novo testamento.

    Lembrando que o Pr. Ciro Zibordi é da Assembleia de Deus lá de São Paulo:

    http://cirozibordi.blogspot.com/2010/08/por-que-estao-exorcizando-o-dizimo.html
    http://cirozibordi.blogspot.com/2008/09/o-dzimo-se-aplica-aos-cristos-de-hoje.html
    http://cirozibordi.blogspot.com/2008/09/o-dzimo-coisa-do-passado-2.html
    http://cirozibordi.blogspot.com/2008/10/dzimo-coisa-do-passado-3.html

    Vale a leitura.

    Abração

  5. raphael Lima disse:

    É imprecionante como as pessoas tem medo de serem confrontadas em suas idéias e DOGMAS. Cada vez fica mais claro o real motivo dos ataques ao blog e aos que o sustentam, pois ele tem dado um poderoso alimento diário para as nossas vidas (algo que não temos em nossa igreja – templo), tem nos esclarecido e a cada dia podemos aprender mais sobre Deus. Que a graça de Deus nos alcance e que possamos a cada dia abrir os nossos olhos para as verdades de Deus, ajudando uns aos outro como é proposto pela palavra!!

    Grande abraço e abaixo as fichas…hehe piadinha

  6. waldson disse:

    Pq tiraram meu comentário??? Num intidi???

  7. Pessoas?

    Alguém tem notícias de alguma igreja que está fazendo uma Campanha para as vítimas das enchentes no RJ e MG?

    Vocês acham que só oração é suficiente para aquelas vítimas?

    Enquanto isso os filhos das trevas seguem mais prudentes que os filhos da luz:

    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/01/sao-paulo-enviara-mais-25-toneladas-para-o-rio-de-janeiro.html

  8. Pr. Francisco disse:

    Realmente o dízimo é antes da lei. Abraão deu o dízimo, em Mateus também fala de entregar o dízimo. Então a graça não acabou com os dízimos.

  9. Pr. Francisco,

    Os que deram o dízimo foram Jacó e Abraão, movidos por gratidão. Não havia nada estabelecido por Deus. Foi apenas um ato de gratidão. Na nova aliança não somos ensinados a prática do dízimo.

    Thiago N. Fonseca

    • Pr. Francisco disse:

      Querido Thiago, Veja Mateus 23;23 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”. HB 7:2 “A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz”;
      Pelo contrario na nova aliança aprendemos a devolver o dizímo a Deus. E também Paulo nos ensina sobre ofertar.

      Abraço querido fica na paz.

  10. Pr. Francisco,

    Em Mateus 23.23 ainda era um momento de transição, e as pessoas a quem Cristo diz são fariseus, judeus, do povo de Israel, aos quais foi dada a Lei. Em Hebreus, não existe mandamento do dízimo, o dízimo é apenas citado, o texto não fala de dízimo mas do sacerdócio de Cristo. E a respeito do ofertar você está certo e também errado, pois o ofertar que Paulo se refere não é a mesma coisa que dar o dízimo.

    Abraço!!!

    Em Cristo.

    Thiago N. Fonseca

    • Pr. Francisco disse:

      Em Malaquias 3.10 diz “trazei”, é uma ordem; uma ordem só perde o valor quando aparece outra desfazendo, e isso eu não vejo em lugar nenhum, pelo contrário, Jesus disse em Mt.23: “deveis fazer essas coisas”.

  11. Adeilton Rufino disse:

    galera….
    o q me dizem a respeito disso?

    estou bastante desatualizado

    e essa politicagem nojenta…
    ATÉ QUANDO DEUS DOS CÉUS….

  12. Adeilton Rufino disse:

    e isso???

    sério tá complicado hein…
    agora manjo o porque dos “dízimos”….

  13. Pr. Francisco disse:

    Querido Jesus não veio para revogar a Lei. Mt 5:17;18.
    Já dei a minha posição sobre o dizímo baseado na palavra de Deus.
    Baseado no ministério pastoral o que eu já vi de pessoas que são contra o dizímo são aquelas apegadas ao dinheiro.

    Abraço, até o proxímo debate.

  14. Adeilton Rufino disse:

    É Pr. francisco eu bem tenho visto o q “…o ministério pastoral” tem feito e os frutos q tem dado e como as palavras “contra o dizímo” e “apegadas ao dinheiro” NA MESMA FRASE aparecem constantemente no meio pastoral e qual o resultado de tais frases.

    IRMÃO DEÇA DO PEDESTAL QUE VC ACHA Q O SEU CARGO ESTÁ TE DANDO, quer se basear em alguma coisa de verdade??? uma opção sábia onde se basear é a BÍBLIA….ATÉ ESSE NOME DE PASTOR É MAL EMPREGADO NO MEIO Q SE DIZ CRISTÃO, ou será que não é jesus o bom pastor mais?!

    AXO Q A IDEIA DO BLOG É EXATAMENTE “DESALIENAR” A IDEIA DE “TEMPLO” PQ É ISSO Q NOSSAS IGREJA ESTÃO SENDO, VERDADEIROS “TEMPLOS JUDEUS”, BASEADOS NA LEI PRA CONDENAR AO PRÓXIMO E NA GRAÇA NA HORA DA “DEFESA PESSOAL”

    Abra a cabeça meu irmão, não limite a fé cristã a um muro de concreto da Assembléia de Deus taguatinga ou outra denominação qualquer…..

    fico por aki,
    Fiquem na Paz que jesus pela GRAÇA nos concede….porque pela lei, qualquer bênção implica merecimento e se vc se achar merecedor, é um excelente sinal de não merecer…

    FICA AQUI O DESAFIO “LARGA MÃO DE SER CRENTE MOÇO” PROCURE SER CRISTÃO!!!

    MP meus parabéns….blog totality bruts…
    abraço galera…

  15. Pr. Francisco disse:

    Eu acredito no ministério pastoral além das paredes de qualquer templo.
    Sou contra a placa de igreja, por isso esse ano assumir um desafio de abrir frentes de trabalho no Sul do Piauí onde as maiorias das grandes igrejas não querem ir por acharem que não trás lucro financeiro. Estamos lá acreditando que vamos levar vidas aos pés de Jesus. Na semana de 07 setembro vamos entregar um templo para a Cidade de Bertolinia. Agora existe um ministério a frente que tem o nome de Ministério Kaleo porque tem uma placa? Somente por causa da formalidade que o Governo solicita, é preciso um estatuto, aceitamos trabalhar com todos que servem a Jesus e tem Ele como único salvador. Por isso acredito no ministério pastoral, missionário. E entendo que o ministério pastoral não é nada sem as ovelhas e sem a graça de Deus.
    Agora eu tenho também muitos pastores que estão no pedestal, eu não faço parte desses e não tenho o ministério pastoral como cargo e sim como ministério, tanto que financeiramente não ganho e nunca ganhei nada.

    Abraço fica na paz.

  16. Adeilton Rufino disse:

    Muito bem Pr. sua visão parece boa….e a ideia dos pastores q estão no pedestal são os que foram encarregados e não chamados para o ministério…

    Deus abençoe a sua vida e abençoe as vidas no Piauí, aonde o sr. chegar e tbm aonde o sr. não chegar…
    abraço…

  17. Pr. Francisco disse:

    Obrigado querido Adeilton, concordo com vc sobre os encarregados.

    Abraço e fica na paz.

  18. Reforma Já disse:

    Olá, a paz Joabson Carlos!

    Em face ao artigo veiculado acima – e daqueles que estão debatendo o assunto – gostaria de convidar o(s) amigo(s) a ler um TCC acadêmico/teológico sobre o “dízimo” que está postado no site [ http://www.reformaja.org ] no link “arquivos”: A sombra do Templo no Dízimo e na Igreja.

    Também acreditamos que o material produzido faça parte do vosso ambiente de estudo e análise. Por esta razão, leia a pesquisa até o fim se for possível, pois o desenvolvimento do texto é realmente “desafiador”.

    Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s