Posts com Tag ‘Bereianos’

Paz e graça minhas autarquias!

Gostaria de convidar toda a igreja, principalmente os jovens que tiverem disposição, a participar conosco amanhã do nosso, tradicionalíssimo, Beréia. O tema dessa segunda-feira, 19/04, promete ser muito bom. Estaremos falando sobre divórcio, essa triste realidade que tem afetado muitas famílias, inclusive dentro das igrejas cristãs, coisa que jamais foi imaginada. Contudo, ele já é uma realidade incontestável, que ocorre em proporções cada vez maiores, tanto no meio secular, como no meio cristão. Há quem diga ser o Distrito Federal o grande campeão de divórcios no Brasil. A questão é complexa, vejamos alguns aspectos: A bíblia parece ser taxativa no que diz respeito a proibição do divórcio: “Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” Mt 19.6 (mais…)

Olá meu caros amigos, como têm passado? Espero que bem.

Passo aqui com o objetivo de convidá-los à participar do nosso Beréia de segunda-feira agora, 12/04. O tema será o seguinte: O que é ser cheio do Espírito Santo? É um tema sobre o qual existem algumas confusões, cuja compreensão é essencial a um entendimento correto do que seja o cristianismo bíblico. Desde já vos deixo algumas perguntas para reflexão: Gritos e autoridade ao pregarmos ou ministrarmos uma música são sinais da presença do Espírito Santo? Será que “manifestações de poder” dons e profecias são sinais seguros para confirmar a presença do Espírito Santo? Um caráter irrepriensível é o suficiente para confirmar a presença do Espírito Santo na vida de alguém? É possível alguém que não tenha “dom do Espírito” algum e não seja dado a manifestações efusivas de adoração etc ser cheio do Espírito Santo?  Quem tem razão, pentecostais ou tradicionais?  Qual é o Critério bíblico para verificarmos se possuímos ou não a presença do Espírito Santo? (mais…)

Não

Salve, salve galerinha da MP e demais leitores do Blog MP-Vida…
Trago um texto muito interessante postado no BLOG “bereianos.blogspot.com”, o qual admiro muito e aconselho que acessem também…
O texto fala de forma um tanto quanto “irônica” acerca daquilo que não crê…

Espero que gostem…

Minha declaração de não-fé

Existem várias e diversas declarações de fé. São documentos históricos importantes que servem como resumo daquilo que uma comunidade ou localidade específica crê. A mais conhecida delas é o Credo Apostólico, em que todo cristão se vê identificado. Há a Confissão de Westminster, a Helvética, a da Guanabara, o Pacto de Lausanne, entre outros.

Porém, como vivemos em um tempo estranho (passamos daquilo que Francis Schaeffer denomina “linha do desespero”) onde o “não” significa “sim”, o “sim”, talvez” e o “talvez”, “quem sabe, pode ser, passa lá em casa para tomar um café”, resolvo fazer uma confissão de fé diferente. Faço uma confissão de não-fé.

Não creio que o Espírito Santo mude de ideia a cada seis meses, feito barata tonta, teleguiado por gente com desejos inconfessáveis.

Não creio que Deus tenha se “esquecido” de derramar seus dons por dois mil anos, reavivando somente agora alguns dons específicos, como línguas.

(mais…)