Uma Moça Que Conheci Há Cinco Anos…

Publicado: 23/12/2011 por Duarte Henrique em Devocionais, Reflexão
Tags:, ,

Nunca vi com bons olhos a atitude daqueles que expõem demasiadamente sua intimidade, mormente em ambientes virtuais. Contudo, acredito que, sobre certas circunstâncias, experiências essencialmente subjetivas podem ser compartilhadas objetivamente, desde que sejam capazes de universalizar algum princípio. Permitam-me fazê-lo agora, ainda que brevemente. Não quero ressaltar aqui o aspecto cronológico da mudança, pois ele é uma ilusão, mas sim o aspecto ontológico.

Há cinco anos conheci uma moça. Embora fosse muito bonita, inicialmente era apenas mais uma moça de igreja. Igreja conservadora, diga-se de passagem. Tinha seus valores religiosos como toda moça evangélica.

Eu, muito embora seja filho de pastor, desde minha adolescência aprendi a desenvolver minha espiritualidade de forma bastante independente, indo muitas vezes contra aquilo que era considerado o mais ortodoxo. Um cristão independente.

Obviamente a deixei um pouco chocada no início de nossas conversas. Vivíamos em paradigmas muito diferentes. Entretanto, uma das coisas que logo pus em meu coração foi o desejo de revolucionar aquela vida. Assumi essa responsabilidade perigosa, pois nunca se sabe até quando conseguiremos manter o controle da situação. “Tu te tornas eterno responsável por aquilo que cativas”. Porém, antes de assumir essa responsabilidade com ela, assumi primeiro com Deus, e depois comigo, pois só assim estaria comprometido o bastante.

O fato é que após esses cinco anos, ela se transformou numa mulher que é uma em um milhão. Digo isso sem nenhum exagero, pieguice ou desejo de ser romântico. Estou falando estatisticamente, pois hoje eu não conheço uma única mulher que tenha a compreensão de certos aspectos da vida, que ela tem. Ela me fez até mesmo questionar certos aspectos do “ser” feminino. Tudo bem que ela foi atualizada por um “ser” masculino…

Modéstia à parte, tenho meus méritos nesse processo. Contudo, o mérito maior, sem dúvida alguma, é dela, pois foi o “ser” dela que teve a capacidade de se expandir dessa forma.

Existem pessoas que a vida inteira terão um ser que poderia ter se expandido, mas infelizmente permanecerá retraído. Se tivessem recebido conteúdo certamente teriam se alargado. Outrossim, existem aqueles que possuem um ser alargado, mas não possuem conteúdo, o que também é trágico. Nesse processo, existem dois elementos que devem se combinar necessariamente. Um deles é ligado ao destino, isto é, receber do Criador um “ser” que possa expandir-se; O outro elemento é ligado à liberdade, a saber, a capacidade de receber conteúdo e acolhê-lo, processá-lo e vivenciá-lo.

Essa moça teve as duas coisas.

Eu nem sei se ela lerá esse texto, pois geralmente não dá grande importância às coisas que escrevo. Contudo, por tudo que já aconteceu até hoje, tenho certeza que de alguma forma ela compreende a essência da mensagem e simplesmente a vive. Em última instância, você não precisa entender a vida, desde que a viva plenamente.

Dedico o clipe abaixo a ela, pois reflete um pouco do nosso relacionamento: sem sentido algum, mas inexplicavelmente inteligente e estético… Um paradoxo.

Que Deus, em Cristo, plenifique nossa existência ao ponto de o “ser” aparecer nela com o máximo de expansão possível.

Abraços.

comentários
  1. VivahdoVivoh disse:

    A borracha apagou tudo o que o lápis escreveu. Que raiva, o meu comentário sumiu do nada. Preguiça de escrever novamente. De qualquer forma, grande Duarte, saiba que a moça citada no texto lerá, sim, o teu texto.

    Viviane Novais

  2. Thayse Portela disse:

    Mandou muito bem, meu Pastor!

    Vou falar pra essa moça (minha pastora) ler isso aqui, ok? rs

    Abraços!

  3. Afinal eu sou liso e não pego ninguém? Como vc acha essas coisas?

  4. Duarte Henrique disse:

    Dona Vivian,
    Eu tenho a leve impressão que você realmente pode fazer a moça citada aqui ler o texto, pois sei que vocês são realmente muito próximas uma da outra… Uhuhuh. Eu já passei por essa experiência super “agradável” de ter um comentário apagado por mim mesmo, ou pelo destino… hehhehe.

    Thaysinha,
    Como presidente da SIBE de nossa igreja, sei que a senhorita também tem acesso a essa moça. Aliás, diga-se de passagem, não é muito difícil ter acesso a alguém em nossa igreja, pois por enquanto ela é totalmente ideal, e possui só três membros (A SIBE está precisando atuar mais uhuhuh). Mas mesmo assim a senhorita está incumbida de falar com ela, em nome da igreja!

    Grande Roberto,
    Esse clipe aí é do pessoal do “Comédia MTV”. Em minha opinião, é o melhor programa de humor da televisão brasileira hoje. O pessoal é realmente muito inteligente, e o humor é de altíssima qualidade, sem apelar para exposição de outras pessoas, como geralmente fazem o Pânico e o CQC, e nem humor pastelão e óbvio, como é o caso da Praça é Nossa, e do famigerado “Zorra Total”. Aliás, sei que aqui não é o foro adequado, mas que dia você vem aqui em casa rapaz? Jogar um tênis de mesa e conversarmos um pouco? Vamos marcar!

    Abraços galera!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s